segunda-feira, 1 de janeiro de 2018

ALGUMAS DAS PRIMEIRAS PERGUNTAS DE 2018 QUE POR ENQUANTO CONTINUA IGUAL 2017 A NÃO SER QUE A GENTE MUDE A REALIDADE DA VIDA

Aqui no blog da ecologia e da cidadania resumo e interpretação das primeiras horas deste novo ano nascendo (que ele não seja velho de novo e que consigamos com inteligência e coração mudar e avançar para que ele não seja o velho drama que vem se repetindo no cotidiano do país e do planeta ou da vida da gente): confira a seguir a nossa primeira edição de 2018 vida que segue

2018, futuro (Foto: Pixabay)
A gente precisa ficar de olho na realidade para realizar os nossos sonhos


Nos bastidores dos 3 poderes de Brasília a luta pela impunidade dos políticos vencerá a Lava Jato e a busca da justiça e dum Brasil sem corrupção? 
Você concorda com aquela música Podres Poderes feita por Caetano Veloso que está agora fazendo show com seus filhos Moreno, Zeca e Tom? 


Caetano Moreno Zeca Tom Veloso esperança da MPB 2018?

Dia 24 de janeiro, agende o julgamento da sentença que condenou Lula (será em Porto Alegre, com Sérgio Moro): poderá haver conflito entre os contra e os a favor?
Uma questão que aumenta se importância agora, o povo vai voltar às ruas nas manifestações de cidadania ou o país ficará submisso à velha política?
Quais serão os candidatos a Presidente em 2018? 
Ecologistas conseguirão alavancar Marina Silva para encarar de frente Jair Bolsonaro?
O que será da República do Brasil? E das bananas?
 
 
Apesar dos pesares até Google fez festa da virada?
 
 
"O Brasil é criativo, surpreende sempre, mas tenho minhas dúvidas e medos", confessa Ruy Fabiano Noblat em texto crítico (no Blog do Noblat): você vai conferir?
O Carnaval terá crítica de conteúdo político para virar manifestação de cidadania? 


Os jovens de boa vontade vão de novo sair às ruas?

 
A empresa da França Engie (que adquiriu a Usina de Jaguara) vai avançar a energia solar em Franca e na região do Rio Grande por aqui no interior do país?


Placas solares flutuantes na Usina de Jaguara entre SP e MG no Rio Grande?


Os índios terão a chance de serem contratados pelo Ibama para serem guardiões das unidades de conservação e das nossas últimas florestas na Amazônia, no Cerrado, em todo o país? Salvaremos a nossa última ecologia? 

Curandeiros do mato e cientistas vão se entender e avança a ciência? 
O hip hop dos jovens índios Kayowá Guarani vencerá a violência no Mato Grosso?


Você também sente que Estados Unidos e Coreia do Norte estão à beira duma guerra nuclear?

 
Você acha que esta charge precisa de legenda?


Porque o Brasil se interessa mais pela volta de Neymar com Bruna Marquezine do que pelo que anda acontecendo de ruim, por exemplo, Justiça do RN mandando prender policiais?


Você concorda ou discorda que o ano novo ser´[a velho de novo?


Nossa primeira postagem de 2018 não é notícia mas questiona alguma coisa de tudo o que acontece ou deixa de acontecer na vida da gente: você fará também suas perguntas?



A primeira boa informação de 2018 sinaliza que o caos poderá ser vencido


 
O novo pneu sustentável colocará nas ruas a tecnologia espacial?



O centro de pesquisas Glenn acaba de desenvolver para a Nasa um produto que pode significar o fim dos pneus à base de petróleo, criando de novo a roda, com o mesmo material que se faz naves espaciais, superelástico e indestrutível, bom para a economia e para a ecologia da Terra, ou seja, há esperança de um futuro sustentável. Você acha que há?


(Confira depois na seção de comentários aqui do blog mais questionamentos, participe você também com sua pergunta, vamos à luta com paz para mudar e avançar o país e a vida) 
 

Fontes: Blog do Noblat, sites Terra e BBC
             folhaverdenews.blogspot.com

8 comentários:

  1. Nessa virada de 2017 p0ara 2018 nosso blog ligado ao movimento ecológico, científico e de cidadania já passa de 512 mil visualizações (segundo a medição Google) em 7 anos no ar, na web, na luta pelo futuro sustentável e pela paz: você acha que venceremos o caos?

    ResponderExcluir
  2. Logo mais, aqui nesta seção de comentários mais informações ou melhor, mais perguntas e questionamentos: você fará também a sua pergunta? Você acredita que podemos de alguma forma mudar e avançar a realidade do país, do planeta e da nossa vida?

    ResponderExcluir
  3. Você pode por aqui a sua opinião ou questão ou se preferir ou precisar envie uma mensagem com esse conteúdo para a redação do nosso blog que aí nós postamos para você: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  4. Vídeos, fotos, charges, material de informação ou até somente a sua mensagem você pode enviar direto também pro e-mail do nosso editor de conteúdo deste blog que acredita que vamos conseguir juntos criar o futuro padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. "Participando aqui logo nesta primeira manhã de 2018 com a minha pergunta: a liberdade de informação e de expressão vai se render aos lobbies e interesses que cada vez mais dominam a realidade?": comentário de Dario Santos Pereira, de Santo André, economista.

    ResponderExcluir
  6. "Acordo com notícias na grande mídia que a inflação está caindo um pouco, que o consumo aumentou um pouquinho, parece ser manipulação política do mercado e da realidade, concordo com a edição deste blog que precisamos mudar muito": comentário de Josely Campos, que está em Ribeirão Preto (SP), onde veio acompanhar sobrinho do Rio de Janeiro até à USP, ela é professora em São Paulo capital.

    ResponderExcluir
  7. "Não tenho muita expectativa de mudança em nosso país a curto e médio prazo, então só quero desejar para 2018 aquilo que está ao nosso alcance: muita luta e amor, que sejamos melhores que nós mesmos no ano passado e assim possamos ir colhendo um pouco do que semeamos": comentário de Marcelo Soares, de Porto Alegre(RS) se manifestando no Facebook sobre este tema, ele que é lide do movimento de cidadania.

    ResponderExcluir
  8. "Temos mesmo que ficar de olho com tantas coisas duvidosas acontecendo, concordo que o movimento de cidadania dos jovens precisa voltar às ruas como uma forma de pressio9nar o país a mudar e avançar na sua realidade": comentário de Júlia Peres, de São José dos Campos (SP), que estuda na Unicamp em Campinas.

    ResponderExcluir

Translation

translation