terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

O SÁBIO DA NATUREZA MOSTRA PARA O SER URBANO E DESUMANO A AGRICULTURA NATURAL E O AMOR DE VERDADE PELA VIDA


Masanobu Fukuoka é o gênio da arte da agricultura natural ou, como cultivar sem com isso atrapalhar a terra: ele coloca o homem ou a mulher no seu lugar de membro ou parte da natureza e não de algoz da ecologia como vem se tornando cada vez mais pela cultura da violência epelos governos sem gestão socioambiental mínima


Gênio da natureza (contemporâneo do futuro que ainda vamos criar)


Alice Branco havia nos enviado uma postagem feita no site greenme mas o que realmente impulsionou a gente por aqui no blog da ecologia e da cidadania a fazer já esta matéria foi um vídeo extraordinário a nós enviado por Arthur Bandeira, um meu amigo desde a Blimp Filmes na década de 70 e que dirige hoje a TV Assim, em São Paulo: "Alô, Padinha, você conhece esse vídeo? Meu amigo João Camarero, que foi colega de Casper  Líbero (acho que você conheceu e se lembra dele) e agora é agricultor orgânico, veja e divulgue se curtir no seu Folha Verde News, alias entre em contato com ele, abraço e pazzzz". Realmente, embora o mestre japonês e mundial da agroecologia Fukuoka embora deixa nos deixado há 10 anos, continua vivo através da sua sabedoria: "Inspirado no passado mais puro do seu povo do Japão, Masanobu Fukuoka desenvolveu a agricultura natural como uma ciência da vida e assim, ele é um contemporâneo do futuro que ainda precisamos criar por aqui e em toda a Terra", comentou aqui no blog, nosso editor ecologista e repórter Padinha.


 Seu livro "A revolução de uma palha" é pura sabedoria

Inspirada pelo amor à Mãe Natureza, a agricultura natural de Masanobu Fukuoka não é um conceito novo e sequer moderno- sua prática que talvez remonte aos ancestrais da nossa espécie, já estava dando frutos na década de sessenta do século passado e os seus textos serviram de base para o que nós conhecemos hoje como agroecologia e permacultura ou cultura permanente. Fukuoka explica que a agricultura natural em suma é  aagricultura do “não fazer nada” e sim deixar que a própria natureza faça com liberdade e com equilíbrio.

 
Fukuoka espalhando sementes como os pássaros ao Deus dará



A agricultura natural ou a arte de deixar sem tanta intervenção da gente, a terra produzir, se recuperar, nos dar alimento em maior escala é do que trata essa teoria, técnica e prática nascida da cultura nativa oriental, observação da agricultura tradicional japonesa e da recuperação de conhecimentos ancestrais de um povo que se considerava integrado com os recursos naturais. Toda essa técnica e filosofia você pode conhecer no livro Agricultura Natural., de Masanobu Fukuoka. Fukuoka nasceu e viveu no Japão entre 1013 e 2008, cursou Botânica e Microbiologia, foi agricultor e o criador das técnicas que com justiça acabaram por ser batizadas com o  seu nome.




(Confira na seção de comentários deste blog o passo a passo da agricultura natural, além de mais informações, mensagens e opiniões, aproveite esta pauta de hoje, OK? Ela é vital para a criação do nosso futuro sustentável e mais feliz para todos)

Fukuoka chegou a dizer que o capim é mais importante que o homem


 Claro, apesar de ser conhecida como agricultura do nada fazer é claro que, "se esperamos colher, teremos de semear, e cuidar mas, nunca, extorquir a terra e seus recursos naturais, nunca desrespeitar seus ciclos de vida, nunca destroçar qualquer pedaço do ecossistema sob pena de perder as colheitas e benefícios", ensina este gênio da ecologia. A sabedoria e os livros de Fukuoka são encontrados tanto em livrarias brasileiras como para download em pdf. Vale a pena você tomar conhecimento deste método que é um dos mais fáceis de serem aplicados, em qualquer região climática. Mesmo porque, neste processo de plantar o papel do homem ou da mulher é secundário, o comando é todo da própria natureza. 




A parceria entre Fukuoka e a natureza: fartura de alimentos e biodiversidade


Fontes: greenme.com.br
              folhaverdenews.blogspot.com

7 comentários:

  1. "Cultivo direto é decomposição e matéria orgânica:
    São essas práticas como o cultivo direto, sobre a palha da cultura anterior que, como cama quente e protetora, ajuda a terra a manter assim então a umidade necessária para o brote das sementes, os primeiros cuidados das novas mudas - essa mesma palha que vai se decompondo em contato com o solo e seus microrganismos, gera o alimento que essa nova cultura vai usar em seu crescimento": comentário de Masanabu Fukuoka, no seu livro Agricultura Natural.

    ResponderExcluir
  2. "Também vem de Fukuoka a ideia de juntar peixes e arroz de regadio, uns se alimentando dos bichinhos que se juntam nas águas e adubando o solo com seus excrementos, servindo de fonte proteica para o agricultor que poderá cozinhar os peixes com o arroz coletado, uma ação de perfeita simbiose natural tanto para as plantas e animais dos canteiros produtivos quanto para o solo e o homem que dele usufrui": comentário de João Camarero, que fez Comunicação na Cásper Líbero em São Paulo mas se dedica em São Carlos (SP)à agricultura natural no estilo e filosofia do mestre Fukuoka.

    ResponderExcluir
  3. "É o respeito aos ciclos naturais, a observação das ações de bichos, plantas e clima e, quando muito, o direcionamento de uma muda aqui, uma sementeira acolá, que faz com que a agricultura natural também seja conhecida como agricultura do não fazer, o homem não faz nada parea não estragar o trabalho da natureza": comentário de Arthur Bandeira, da TV Assim de São Paulo, resumindo um pouco da estratégica do não fazer ou da não violência de Masanabu Fukuoka.

    ResponderExcluir
  4. "Não extorquir a natureza é fundamental. É nessa ação do “não fazer” deixamos de agir agressivamente para extorquir da terra, e da natureza, aquilo que queremos - não usaremos pesticidas, nem adubos químicos, nem máquinas pesadas que compactam ou arrebentam o solo quebrando-lhe a estrutura fundamental à vida. É claro que, apesar de ser conhecida como “Agricultura do nada fazer” que, se esperamos colher, teremos de semear, e cuidar mas, nunca, extorquir a terra e seus recursos naturais, nunca desrespeitar seus ciclos de vida, nunca destroçar qualquer pedaço do ecossistema sob pena de perder as colheitas e benefícios": comentário do vídeo "Natural Farming" (Youtube).

    ResponderExcluir
  5. A seguir um resumo feita pela nossa equipe do Folha Verde News sobre a técnica de Fukuoka:
    1. Limpe o solo das raízes de plantas silvestres, de forma aos canteiros e mantenha nestes as plantas necessárias à nutrição do solo.
    2. Crie um sistema de irrigação por gotejamento para reduzir o desperdício de água.
    3. Faça a semeadura sobre a cobertura vegetal, em pequenas covas escondidas.
    4. Cubra as covas com palha, para proteger o solo e enriquecê-lo com microrganismos.
    5. Ao redor dos canteiros plante ervas de ação repelente aos insetos e parasitas, como o cravo de defunto, capuchinha, alfazema, alho, cebola e manjericão.
    6. Se a planta precisar de suporte, faça estruturas com madeira ou metal, para mantê-la levantada e facilitar o crescimento - é o caso de tomates, por exemplo.
    7. Se você semeou na época certa, se beneficiará das chuvas e sol, de forma equilibrada, até a colheita.
    8. Após a colheita, deixe as raízes das plantas apodrecerem no solo para que este recupere sua fertilidade.

    ResponderExcluir
  6. "Du caramba todas estas informações, descobri este blog num post do Facebook e vim dar uma olhada, adorei e vou entrar aqui mais vezes para gozar todas estas delícias que são a nossa integração com a natureza, seja na agricultura ou na vida": comentário de Mayra Helena Paiva, de Belo Horizonte (MG), engenheria agrônoma pela PUC.

    ResponderExcluir
  7. Logo mais, aqui nesta seção, mais informações e mensagens, você pode colocar sua opinião aqui ou enviar pro e-mail da redação deste blog da ecologia, mande para navepad@netsite.com.br e/ou envie direto pro nosso editor padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir

Translation

translation