quinta-feira, 20 de setembro de 2018

COMEÇOU ONTEM E SEGUE ATÉ O FUTURO A EDIÇÃO ECOLÓGICA DA MODA NA CAPITAL MUNDIAL DESTE SETOR EM BUSCA DE INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE

Gisele Bündchen poderá aparecer de surpresa na edição mais ecológica do evento fashion mais esperado que rola até dia 24  agora em Milão em busca dum futuro sustentável na vida


O teatro dos teatros mais agitado agora



E entre as atrações talvez Gisele

Com mais de sessenta desfiles, 90 apresentações e shows espalhados pela cidade do norte italiano, começou a edição mais incomum e ecológica da Moda de Milão (Itália). Parece que por curiosidade aqui para a nossa macrorregião, que ao invés de sapatos Made in Brazil (de Franca por exemplo) haverá uma mostra paralela de calçados de Portugal. Vários artistas de variadas áreas da comunicação e em especial designers estarão presentes a partir de 19 de setembro nos cinco dias em busca da inovação e da sustentabilidade, como divulga o slogan do evento fashion mais importante do planeta, mostrando que a onda da ecologia é realmente prá valer, ainda bem que sim, este movimento está virando realidade, falta agora entrar nas metas de desenvolvimento dos governos. Gisele Bündchen que já brilhou algumas vezes no Teatro Scala (onde recebeu o Fashion Awards, por sua luta em causas ambientalistas no Brasil e em vários países) é aguardada a qualquer momento, conforme notícia da AFP. 



Novas tendências e novos designers...
...tem como desafio o futuro sustentável


"Depois de Nova York e Londres e antes de Paris, chegou a hora de Milão e das grandes marcas italianas: Dolce & Gabbana, Prada, Versace, Cavalli, Armani e Fendi", é o release que a gente recebeu desta agência de notícias aqui na redação do blog da ecologia e da cidadania Folha Verde News. Há tantas novas tendências e marcas que ninguém irá lamentar a ausência da famosa Gucci que escolheu Paris para apresentar sua coleção 2018, já que o estilista Alessandro Michele presta neste ano homenagem à França, fonte de inspiração de suas novas peças. O que muita gente curtiu na noite de estréia foi a companhia de dança diferente do bailarino britânico iconoclasta Michael Clark. Além do mais, há nestes dias e noites uma longa lista de talentos estreantes no evento, como a Fila, bem como de jovens modelos e criadores de moda, novas tendências também de espetáculos na hora de mostrar os designs do momento. "Para os saudosistas, vai voltar aqui em Milão uma famosa marca de roupa esportiva da década de 90 através da Fendi House futurista", explicou Giuseppe Mora, jornalista especializado em eventos culturais que está se rendendo à moda ecológica de Milão na edição deste ano, entrevistado pelo site da região de Veneza, IL Treviso.

 Poderá haver surpresas ainda

 IL Treviso pergunta: quem será?


O respeito pelo meio ambiente, na visão do jornal e portal Corriere della Serra, valoriza o evento de Milão que com este enfoque extravasa o mundo da moda tão somente: a busca pelo que é ecológico e sustentável, além da colaboração entre diferentes setores, são tendência entre as marcas de ponta. O exemplo disso seria a nomeação recente de Virgil Abloh como diretor criativo da coleção masculina da Louis Vuitton ou a chegada do fundador da marca Off-White, muito popular entre os rappers, que colaborou com a Ikea, representa a entrada da moda streetwear no universo do luxo. Abloh é também um dos únicos estilistas negros em uma marca de renome. Falta só chegar a brasileira mais conhecida da Terra, Gisele Bündchen para a festa pegar de vez um ritmo novo de evento multicultural.



 O olhar do mundo no Scala em Milão
 A moda tradicional abre espaço ao futuro

Além dos eventos multiculturais e exposições de arte, o tema que domina a edição de Milão é o desenvolvimento sustentável. A Câmara de Comércio da Moda da Itália organizou uma entrega de prêmios para profissionais  ecorresponsáveis, várias estrelas e personalidades da indústria fashion foram convidadas para o baile de gala do próximo domingo no Teatro de la Scala - o templo da lírica italiana em tempo de show-, ali onde serão premiadas empresas do mundo da moda consideradas as mais verdes pela organização. Como é habitual, as diferentes marcas vão competir com a originalidade do cenário, o que pode virar um verdadeiro espetáculo de criatividade. Mais ainda, ecologistas e ativistas de arte ou de cultura alternativa terão como atração maior o Codex Atlanticus, coleção de desenhos e escritos de Leonardo Da Vinci a serem destacados agora também em Milão, neste megaevento que planeja ajudar, olha só, a criação do futuro.

O Codex Atlanticus é a expectativa mais cultural...

 ...até Da Vinci convocado para a virada sustentável


Fontes: APF - dc.clicrbs.com.br
              folhaverdenews.blogspot.com

9 comentários:

  1. "Analisar o impacto ambiental causado pela indústria de moda, desde a matéria-prima até o produto confeccionado, este é o enfoque. Tem como objectivo o esclarecimento e divulgação da nova geração de fibras têxteis nas suas diversas abordagens: criadores de moda, marcas, processo industrial, tendência
    sustentável. As fibras têxteis estudadas foram Algodão Orgânico, Fibra de Soja, Fibra de Milho, Fibra de Leite de Vaca, Liocel, Cânhamo, e também a Fibra de Bambu, que, apesar de ser apelativa ao natural, é produzida por um processo químico potencialmente poluente. A metodologia englobou um inquérito simples que avaliou o conhecimento geral e a
    sensibilidade dos consumidores para a moda ecológica": comentário de Raquel Paranhos Martins, que está tendo o seu trabalho em Portugal na Universidade da Beira Interior, pela Faculdade das Artes e Letras, sendo destacado pela mídia durante a edição ecológica da Moda em Milão agora.

    ResponderExcluir
  2. "Não tenho a informação se ela vai estar agora em Milão, o que sei é que na primeira edição do prêmio Eco Laureate em 2017 se reconheceu o trabalho desta top brasileira pela defesa do meio ambiente, a modelo Gisele Bündchen recebeu esta premiação durante o evento Green Carpet Fashion Awards no Sacala e foi então um grande momento cultural": comentário de Giuseppe Mora, jornalista especializado em produção cultural do site e jornal de Veneza Il Treviso.

    ResponderExcluir
  3. "Está na indústria, na agricultura, nas pesquisasm, na tecnologia, até no comportamento das pessoas, como se vê nessa matéria sobre o evento de moda em Milão, a gente gostaria que a busca pela sustentabilidade invadisse a política e a gestão dos governos": comentário de Rubens José, de Santos (SP), economista com Pós na FGV e que dá palestras sobre Desenvolvimento Sustentável pelo país "por enquanto, nada sustentável", como ele escreve aqui.

    ResponderExcluir
  4. Logo mais, nova edição de comentários, aguarde e venha conferir, você também pode participar, coloque direito aqui a sua opinião ou, se preferir ou precisar, envie a sua mensagem pro e-mail da redação deste blog de ecologia e de cidadania, que aí postamos, mande para navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  5. Vídeos, fotos, material de informação, sugestão de pauta, críticas, noticiário, você também pode enviar diretamente pro e-mail do nosso editor de conteúdo deste blog, mande então para padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  6. A gente recebeu aqui no blog devido a esta matéria, uma mensagem do Milano Fashion Institute, explicando que neste ano todo organizou um curso sobre Moda Sustentável. Confira a seguir.

    ResponderExcluir
  7. "O foco do curso, a nova moda sustentável. Criando modelos de negócios inovadores através da sustentabilidade. A sustentabilidade está reformulando as regras do jogo da indústria da moda. Iniciando a longa e complexa jornada de integração de ética e estética na cadeia de valor, trabalhar em inovação responsável hoje em dia não é apenas desejável, mas é necessário. Hoje em dia, as empresas precisam fazer um modelo de negócio sustentável também contemporâneo, respondendo às necessidades também das futuras gerações. Um uso cuidadoso da tecnologia poderia catalisar essa mudança. O curso curto "New Sustainable Fashion", apoiado pela Vogue Talents, visou preparar estudantes de graduação e graduação, jovens gerentes, profissionais e jovens empreendedores para lidar com a complexidade da responsabilidade social no setor da moda, fornecendo ferramentas concretas e compartilhando práticas empresariais inspiradoras": comentário sobre o conteúdo do curso do Milano Fashion Institute.

    ResponderExcluir
  8. "Curti muito o videoclip do Gil com o Yamandu, grandes talentos e arte pura, quero destacar também o pandeiro fora do comum também do Pedro Miranda": comentário de Ana Luíza Mattos, de Belo Horizonte e da UFMG.

    ResponderExcluir
  9. "A ativista e estilista britânica Carry Somers lidera um movimento global Fashion Revolution que tem o desafio de fazer com que a indústria têxtil seja cada vez mais transparente, ecorresponsável, não poluente, ajudando assim também a tornar mais sustentável o negócio da moda": comentário de Afrânio Morais, de São Paulo, engenheiro químico.

    ResponderExcluir

Translation

translation