sábado, 22 de setembro de 2018

POPULAÇÃO DECIDE POR REFERENDO SE A ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL TERÁ PRIORIDADE NO PAÍS (ISSO ESTÁ SENDO NA SUÍÇA)

Os ecologistas e os agricultores europeus têm vários motivos para olhar para a Suíça neste fim de semana porque os eleitores deste país votam através dum referendo sobre alimentação mais natural e mais saudável para uma nova realidade sustentável (tudo o que está bem longe daqui)



Foto de Jason Reed da Reuters mostra a mobilização lá



O movimento ecológico e de cidadania através do partido Os Verdes lançou uma iniciativa chamada Fair Food, que poderá levar a confederação suíça a promover uma alimentação sustentável, produzida sem agrotóxicos e protegendo os recursos naturais. Na linha da frente está o combate ao consumo da chamada "comida de plástico". Ao mesmo tempo, um outro projeto também em votação se chama Pela Soberania Alimentar e pretende ir mais longe: alterar a Constituição, para garantir por lei uma agricultura diversificada, durável e sem agrotóxicos, além de buscar boas condições de trabalho no setor. Realmente, se trata duma revolução pelo desenvolvimento sustentável, o Brasil precisa ser informado sobre isso e mudar também a realidade por aqui, lamentável, também em termos de saúde, alimentação e condição de trabalho no meio rural.


Nesse domingo votação inédita e histórica para a ecologia



Esta votação é para que a Suíça não fique sem alimentos - É o que nos informa a repórter Mariana Bandeira, através da Euronews e do Jornal Econômico, ela entrevistou lá portavoz do Sindicato dos Agricultores Suíços, organização que levou o tema da produção alimentar às urnas, comentou que "o nosso país está demasiadamente dependente das importações". Esta informação já é discutida hoje e será nesse domingo, quando eleitores suíços votarão referendo sobre o ‘Decreto Federal sobre Segurança Alimentar’.



Referendo envolve mudanças na realidade e na economia


(Confira na seção de comentários aqui neste blog mais detalhes sobre esta situação que é inédita e muito positiva, exemplar para todos os países, pro nosso também: confira lá e saiba que estas fotos aqui são de Jason Reed, da agência de notícias Reuters)



 Está começando lá uma nova realidade sustentável e maravilhosa


Federal Decree on Additional Funding for OASI Pensions e Federal Act on the 2020 Pension Reforms -  Principais medidas do Federal Decree on Food Security


·         Garantir bases para a produção agrícola
·     Adaptar a produção de alimentos às condições locais e à utilização eficiente dos   recursos naturais
·      Orientar a indústria agrícola e alimentar para o mercado – agricultura suíça deve     evitar a dependência dos subsídios estatais
·         Utilizar o comércio além-fronteiras como auxílio para o desenvolvimento sustentável   da agricultura e indústria alimentar
·         Assegurar que os consumidores que desperdiçam comida sejam responsabilizados



Ao contrário do que acontece aqui, lá o desperdício vai ser crime


Fontes: Euronews – Jornal Econômico - Reuters
              folhaverdenews.blogspot.com



6 comentários:

  1. "Suíça vai a votos para que o país não fique sem alimentos": comentário da jornalista portuguesa Mariana Bandeira, no site JE, Jornal Econômico: "Este país está demasiado dependente das importações. No domingo, o eleitorado da Suíça vota o Decreto Federal sobre Segurança Alimentar que pode provocar uma nova realidade sustentável na agricultura suíça".

    ResponderExcluir
  2. "A Suíça vota no domingo, dia 24 de setembro, a emenda constitucional que pretende assegurar a oferta de alimentos no país. O “Decreto Federal sobre Segurança Alimentar” nasceu depois de o Parlamento não apoiar a 100% uma petição do sindicato dos agricultores para a segurança alimentar.
    Apesar de só 3% da população ativa suíça pertencer ao setor primário, agricultores e ambientalistas devem aquecer o debate, uns com a opinião de que é desnecessária a logística para tão poucas mudanças, outros apoiando a mudança: pensamos que o povo suíço votará claramente a favor da segurança alimentar. Hoje em dia, a Suíça já muito dependente das importações de alimentos, pois produzimos apenas metade do que comemos”: comentário de Sandra Helfenstein, a porta-voz do Sindicato dos Agricultores Suíços, organização que trouxe o tema à mesa e às urnas, com a petição “Pela Segurança Alimentar”, criada em 2014.

    ResponderExcluir
  3. Depois aqui nesta seção mais comentários e informações, participe do debate, coloque aqui sua notícia ou sua opinião, se preferir ou precisar mande a sua mensagem pro e-mail da redação do nosso blog que aí postamos aqui para você, envie para navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  4. Vídeos, fotos, sugestão de matérias, material de informação, mande diretamente pro e-mail do nosso editor de conteúdo aqui do blog padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. "Prá gente é uma situação quase surreal tanta democracia e com um conteúdo tão avançado no referendo": comentário de José Humberto Ramos, do Rio de Janeiro, comerciante, que ainda escreve "Aproveito para lamentar a violência por aqui, dá inveja em ver um país com problemas tão bons como é o caso da Suíça".

    ResponderExcluir
  6. "Estou vendo aqui na BBC que mais de 100 mil suíços assinaram o pedido de proibição que se aplica a todos os agricultores, indústrias e alimentos importados, proibição do uso de todos e quaisquer pesticidas ou agrotóxicos, isso mostra uma população consciente": comentário de Fabrício Mendes, de São Paulo, agente de exportação.

    ResponderExcluir

Translation

translation