segunda-feira, 15 de outubro de 2018

NÃO É MAIS UMA PÍADA NEM FAKE NEWS A NOTÍCIA QUE HUMORISTA FOI AMEAÇADO POR GOZAÇÕES EM CIMA EM ESPECIAL DE UM DOS PRESIDENCIÁVEIS NO BRASIL

Marcelo Adnet faz imitações engraçadas de todos os presidenciáveis mas teve gente que não achou graça nenhuma: a liberdade é fundamental pro humor que não combina com um clima de pressões e de terror reclama o artista


Adnet faz piadas até pelo seu amor ao Botafogo


Isso não tem graça nenhuma, reagiu por sua vez José Simão, outro humorista que vive satirizando políticos em geral na Band News e na Folha de São Paulo: Marcelo Adnet confidenciou no programa Conversa com Bial (Globo News), "Hoje o comediante trabalha com medo". A informação mostra a face da violência crescente no país, onde diante de tantos problemas e incertezas, resta o humor para lavar a alma do povo, fundamental para a democracia e até para a cidadania que os humoristas tenham liberdade de expressão. Até no governo ditatorial, pelo menos por algum tempo, o jornal humorístico O Pasquim fazia charges e críticas ou sátiras por exemplo com o Henfil e toda uma geração brilhante de humoristas. Agora, em pleno 2º Turno da eleição presidencial em 2018, Adnet comentou as diferentes reações das pessoas às suas imitações de todos os presidenciáveis, algumas nem um pouco bem humoradas. No estúdio do programa de Pedro Bial, Marcelo Adnet foi muito aplaudido e acolhido com carinho por suas imitações, "eu até estranhei, porque fora daqui teve algumas reações mal humoradas", falou um dos maiores destaques do humor brasileiro da nova geração. Adnet admitiu que foi vítima de fake news e de ameaças em especial nas redes sociais por suas performances: "Hoje o comediante não está podendo atuar e criar com tranquilidade porque ele é xingado, ameaçado até, um clima ruim para a democracia", desabafou Marcelo Adnet: "A gente assim não pode exercer a nossa profissão, rola um terrorismo diário". 


 O artista e seu personagem na imitação que fez humor virar  furor

Zé Simão, um dos melhores momentos da comunicação no jornal, rádio e TV do país atualmente


Marcelo Adnet tem explicado para a mídia nacional e internacional a série de imitações de candidatos que fez no Youtube para o jornal O Globo. Contou que decidiu satirizar os políticos de cara limpa e não se apoiar na caracterização. Por isso, investiu na voz e nos discursos dos presidenciáveis sempre com a preocupação de trabalhar em cima do real, do factual, usando uma "régua" jornalística na hora de criar suas versões de figuras públicas tão conhecidas:"Meu método de criação é investigativo, fico trancado em uma sala com um computador ouvindo os políticos falando em suas principais sabatinas e vou anotando no papel toda as frases que acho significativas, os vícios de linguagem e tudo que acho relevante para tudo ficar mais engraçado e expressivo". 


 Este foi o vídeo que deu polêmicas e pressões

 O jornalista de humor José Simão


O humor é uma das expressões que exigem democracia e tolerância, Adnet falou que a imitação que fez de Marina Silva, ela com bom humor compartilhou nas redes sociais. (Confira aqui no blog da ecologia e da cidadania esta sua imitação bem humorada). Um outro criador e comunicador de humorismo, o jornalista José Simão, com intervenções de sucesso na Folha de São Paulo e na Band News FM, ficou solidário a Marcelo Adnet e a todos os que tenham alguma dificuldade para se expressar, "quando alguém não consegue rir de si mesmo, isso é um mau sinal"...


Estes três comediantes foram ao STF pela liberdade do humor  político e dos humoristas no país que às vezes parece piada


Rir de si mesmo é uma das tradições da cultura judaica, explicam os especialistas em humorismo, sendo as várias formas de humor  uma das maneiras mais inteligentes de expressão do ser humano, em especial, em momentos de dificuldades. Confira na seção de comentários mais informações sobre Marcelo Adnet (que fez muitas piadas sobre tudo ao ser entrevistado no programa Conversa Com Bial, que tem grande audiência atualmente e direção artística de Monica Almeida,direção de conteúdo de Ingo Ostrovsky), também, mais detalhes sobre o trabalho de Zé Simão (Buemba!Buemba! na Folha ou na Band News FM  com José Simão e Ricardo Boechat, ao lado de Carla Bigatto e Eduardo Barão, sempre divertido, espirituoso). A liberdade faz bem à midia e à população brasileira, também nesta hora de tensão da eleição num momento difícil do Brasil, a crítica política é por sua vez um canal de grande valor para a superação dos problemas brasileiros. 


Na TV, no rádio, nas charges da imprensa o humor é fundamental para um clima de tolerância e de paz no Brasil

Humor, linguagem da inteligência

Fontes: Gshow - Catraca Livre - Band News - Globo News
              folhaverdenews.blogspot.com

8 comentários:

  1. "Sinceramente, o debate que eu mais gostaria de ver também neste 2º Turno não é o dos dois presidenciáveis mas sim dos humoristas Marcelo Adnet e José Simão, tão inteligentes nas suas interpretações da realidade": comentário de Hermínia da Silva Moreira, do Rio de Janeiro, professora da Física na rede pública.

    ResponderExcluir
  2. Esta aí em cima foi a primeira mensagem que a gente recebeu aqui na redação do blog da gente: logo mais aqui nesta seção mais informações sobre o trabalho e a vida destes dois bons profissionais da comunicação no Brasil, Marcelo Adnet e José Simão, bem como temas relacionados a humorismo, liberdade, tolerância e paz. Aguarde nossa próxima edição. E venha conferir aqui as mensagens, OK?

    ResponderExcluir
  3. Você pode por aqui direto a sua mensagem ou se precisar ou preferir, mande pro e-mail da redação do blog que aí a gente posta aqui para você: navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  4. Vídeos, fotos, material de informação, sugestão de pautas ou críticas a nossas matérias, você pode também enviar direto pro e-mail do nosso editor de conteúdo deste blog de ecologia e de cidadania padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. "José Simão é formado em Direito pela USP e depois de trabalhar na BBC, desde 1987 assumiu a comunicação de humor e Marcelo Adner, que fez Jornalismo na PUC do Rio, desde criança, vindo de família de artistas, faz imitações e agora está no ápice do seu trabalho de humor": comentário do nosso editor, o ecologista Padinha, completando as informações sobre os dois brilhantes profissionais enfocados hoje em nossa webpágina.

    ResponderExcluir
  6. "Confirmado. As intervenções do Zé Simão aqui na Band FM dão o maior ibope da casa. Segue aí para vocês um release sobre ele e seu trabalho. José Simão e Ricardo Boechat, ao lado de Carla Bigatto e Eduardo Barão, comandam o quadro mais divertido, espirituoso e sincero do rádio brasileiro. Inteligente, bem informado e bem humorado, o colunista divide com os apresentadores – e principalmente com o ouvinte – a análise dos principais fatos do dia, que vão desde situações cotidianas do Brasil e do mundo até comentários sobre fotos e fatos trazidos pelos próprios ouvintes. Um dos mais irreverentes cronistas da imprensa brasileira, José Simão ingressou na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco em 1969, curso do qual desistiu logo em seguida. Entrou na “Folha de S.Paulo” em 1987, onde mantém uma coluna que ele próprio chama de “telejornal humorístico”: comentário de Geraldo Campos, técnico ligado ao Sated, que nos enviou material sobre José Simão na Rede Bandeirantes de rádio e de TV.

    ResponderExcluir
  7. "Zé Simão eu me lembro esse jornalista foi contratado anos atrás, acho que em 2011, para ser comentarista também na RedeTV, isso fez nascer uma expectativa, ele iria participar de um telejornal, em que também teria um quadro humorístico, mas infelizmente não foi pro ar, não sei se foi ou não uma espécie de censura, de toda forma ainda hoje momentos de humor em meio às notícias isso seria uma boa atração e um oásis pros telespectadores": comentário de Valéria Gomes, que fez Marketing e Propaganda pela Unicamp, mas depois de se formar integra uma equipe de pesquisa de mercado em São José dos Campos (SP).

    ResponderExcluir
  8. "Após participações curtas em séries de TV, comerciais e filmes, Marcelo França Adnet se tornou muito conhecido nacionalmente através do programa 15 Minutos da MTV Brasil, onde divagava sobre diversos assuntos e fazia improvisos e imitações, e atualmente faz parte do casting da Rede Globo, tendo sido considerado pela revista Época um dos 100 brasileiros mais influentes da década": comentário sobre o humorista no jornal O Globo, em matéria sobre pressões que ele recebeu por algumas de sua imitações de políticos.

    ResponderExcluir

Translation

translation