terça-feira, 6 de novembro de 2018

TEMOS QUE SER SUSTENTÁVEIS: NÃO É UM ECOLOGISTA FALANDO MAS A VICE PRESIDENTE DA APPLE (UMA DAS MAIS VALIOSAS EMPRESAS DO MUNDO)

Na abertura do Web Summit 2018 Lisa Jackson que dirige o setor socioambiental, de política e de iniciativas sociais da Apple: “Podemos  e precisamos superar o conflito entre aumentar os lucros e conseguir uma realidade mais saudável e sustentável, é falsa a ideia que é preciso escolher entre apoiar a economia e salvar  ou investir no meio ambiente”


Lisa Jackson, VP da Apple



Conforme matéria da jornalista Daniela Frabasile, postada hoje também no site da revista Época, Lisa Jacson está se tornando uma líder bem contemporânea do empresariado nos Estados Unidos. Ela já passou alguns anos de sua carreira trabalhando para o Governo, na administração Obama, chegou a dirigir a agência de proteção ambiental americana. Desde então e agora está do outro lado do balcão, como executiva da gigante de tecnologia e ela diz que as empresas têm um papel essencial para incentivar a inovação e a mudança positiva no mundo, tornando possível mudanças e avanços que criam nosso futuro: “Estou sentada na primeira fileira e sou testemunha que pode haver um progresso da política ambiental em nosso planeta e ao mesmo tempo nos lucros empresariais”.  Segundo ela informou,  a Apple já emitiu US$ 2,5 bilhões em green bonds, um tipo de título de crédito destinado ao financiamento de iniciativas que levam a um desenvolvimento sustentável nos últimos dois anos. Em abril deste ano, a sua empresa anunciou também que todos os seus escritórios, lojas e data centers no mundo usam hoje energia limpa.  A próxima meta é ambiciosa: fazer com que toda a sua cadeia de fornecimento seja alimentada com fontes renováveis de energia. Para isso, argumenta a executiva da Apple,  nossa empresa pretende investir na geração sustentável de eletricidade na China e eventualmente em outros países,  tanto na pesquisa de novas soluções como na implementação de usinas solares ou eólicas.

Ela defende mais investimentos em energias limpas





"Para a empresa mais valiosa do mundo, proteger o ambiente não é abrir mão de ganhar mais dinheiro”: comentário de Lisa Jackson, VP da Apple, defendendo que os negócios também são responsáveis por promover a urgente sustentabilidade na vida atual em todo país. Também presente durante a abertura do Web Summit, o cineasta Darren Aronofsky, diretor dos filmes Cisne NegroNoé Mãe, também defendeu este mesmo tipo atualizado de visão de mundo: “Proteger o meio ambiente é a principal questão da nossa época. Todos os outros problemas não irão importar, se com as agressões à ecologia não tivermos uma casa para morar, no caso, a casa é o nosso planeta”.



Urgente impedir caos do clima e do meio ambiente...

...e onda de apagões aqui e em todo lugar faz aumentar a necessidade de energias limpas

Outra iniciativa citada pela executiva Lisa Jackson é a de encontrar modos de produção mais sustentáveis. “A cadeia de alumínio é poluente  e ainda estamos usando os mesmos métodos há mais de cem anos”. Nessa área, a Apple fez parcerias com Alcoa e a Rio Tinto, para desenvolver um método de fundição de alumínio que elimina a emissão direta de gases de efeito estufa.  O próximo passo será não precisar extrair novos materiais do planeta. Na semana passada, esta empresa gigante anunciou o lançamento de seus novos produtos, entre eles,  um MacBook Air que passa a ser fabricado com alumínio reciclado em seu revestimento.  Também,  dois robôs que podem por exemplo desmontar  iPhones usados, para retirar os elementos valiosos de dentro deles e reciclá-los.  “Iniciativas assim mostram que é possível investir no nosso planeta enquanto investimos no negócio”, diz Lisa Jackson.  Para atingir esta mete de sustentabilidade,  um equilíbrio entre os interesses econômicos com os ecológicos, ela defende  investir em transformação e inovação, “é preciso que empresas e governos se unam em todo país para lidar com problemas como dificuldades no meio ambiente e no clima”.  Cá entre nós, até parece que esta executiva estava se referindo ao Brasil...

Até executivos defendem a urgência de se mudar desde já a estrutura da energia aqui e em todo o país



Fontes: Sportsfile -  epocanegocios.globo.com
              folhaverdenews.blogspot.com


7 comentários:

  1. "Outro ponto que temos que destacar é que a Apple recentemente fechou uma parceria com a Malala Fund, para financiar a ida de 100 mil meninas às escolas no Paquistão. Temos muitas perguntas que ainda estão sem resposta e não conseguiremos encontrá-las sem educação ou sem educar as meninas, não chegaremos à sustentabilidade. Não acharemos as soluções das quais precisamos sem as mulheres e sem a educação de todas as crianças e jovens": comentou Lisa Jackson ainda na abertura do Web Summit 2018.

    ResponderExcluir
  2. Logo mais, aqui nesta seção, mais comentários nesse tema de hoje, a urgência e a viabilidade de iniciativas sustentáveis: você pode por aqui sua informação ou opinião, se preferir, mande a sua mensagem pro e-mail da redaçãodeste blog da gente navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  3. Material de informação, vídeos, fotos, sugestão de matérias, críticas, você pode também enviar diretamente pro e-mail do editor de conteúdo deste blog padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. "No Brasil, prestes a ter um novo Governo, bem como nos States, passando hoje por eleições legislativas, esta proposta desta executiva e da própria Apple são de grande valor para que se mude e avance a nossa realidade": comentário de Antônio de Pádua Silva Padinha, ecologista, ao editar esta entrevista feita por Daniela Frabasile com Lisa Jackson, VP da Apple.

    ResponderExcluir
  5. "Realmente, o tema da hora, ainda mais por aqui": comentário de Júlio Manoel Santos, de São Paulo, estudante de Biologia pela Unesp.

    ResponderExcluir
  6. "O Brasil é reconhecido por ter a maior biodiversidade do planeta, causada, entre outros fatores, pela extensão continental de seu território – com 8,5 milhões de quilômetros quadrados – e as diferentes zonas climáticas do país. A variedade de Biomas faz com que nenhum outro lugar tenha tanta riqueza de fauna e flora, correspondente a 20% das espécies do mundo. E não só isso: o país abriga ainda mais de 200 povos indígenas e outras comunidades, como quilombolas, caiçaras e seringueiros, que reúnem um importante conjunto de saberes tradicionais para a conservação da natureza local. Nesse contexto, é possível imaginar que o Brasil possui não apenas privilégios, mas também uma enorme responsabilidade diante da comunidade internacional. Nunca antes o tema ambiental esteve tão presente em debates, fóruns e seminários mundo afora, diante da possibilidade de um iminente colapso anunciado por especialistas em decorrência do uso pouco consciente dos recursos naturais": comentário de Maíra Streit, da revista Fórum.





    ResponderExcluir
  7. "A diversidade natural brasileira também propicia numerosas opções energéticas comparado a outros países. Por isso, a preferência por fontes limpas e renováveis também deveria ser a prioridade governamental. A energia eólica tem ganhado espaço nos últimos anos, mas ainda é preciso avançar no que diz respeito à energia solar e de biomassa, por exemplo, avançando também o conceito do equilíbrio entre a economia e a ecologia para termos uma realidade sustentável": comentário de Carlos Joly, pesquisador e diretor do Instituto de Biologia, no debate neste tema nestes dias na Unicamp.

    ResponderExcluir

Translation

translation