domingo, 23 de dezembro de 2018

BBC NEWS DESCOBRE UM ANJO DO NATAL NA NIGÉRIA (MAS ZEAL AKARAIWAI AFIRMA QUE APENAS TENTA SER HUMANO DE VERDADE)

O anjo nigeriano paga sem alarde a conta de pacientes presos em hospitais por não terem dinheiro para ganharem alta: a repórter Linda Pressly da BBC News fez uma entrevista com ele que bomba nas redes sociais de todo o planeta, "esta situação fora do comum mostra que ainda existe esperança na Terra", falou aqui o ecologista Padinha ao editar o blog da gente nesta véspera de Natal



O anjo Zeal voa só nas estradas na sua Mercedes Benz




Para alguns internautas as ações de Zeal Akaraiwai seguem os exemplos de Jesus, para outros, revive de outra maneira a figura do Papai Noel, na própria África, são citados personagens místicos e tribais marcados por atos de bondade. A reportagem na BBC, um conteúdo que a gente resume para você aqui no Folha Verde News, é destaque também em sites de notícias como o Terra, no caso do Brasil: em suma, o fato é que mesmo já tendo recebido alta, pacientes pobres ficam presos em hospitais da Nigéria por não terem dinheiro para pagar pelos procedimentos médicos. No país, não existe uma estrutura de saúde pública gratuita e somente 5% da população têm plano de saúde. Diante desta realidade, o consultor Zeal Akaraiwai, muito bem sucedido em seus negócios, criou um projeto para ajudar a resolver este drama.




 Antes de ajudar pacientes pobres ele se informa sobre cada um



São poucos os serviços médicos gratuitos para todos na Nigéria. Um paciente pode ficar até anos preso num hospital caso não consiga pagar a conta depois de se internado, atendido e curado. Em uma situação como essa, o que fazer? Em uma sociedade profundamente religiosa, muitos enfermos rezam por uma intervenção divina. Mas quem aparece para socorrer é Zeal Akaraiwai. Ele tem se dedicado nas horas vagas do seu trabalho que lhe dá bastante lucro a pagar a conta de pacientes sem dinheiro para poderem ganhar alta e voltar ao dia a dia das suas vidas. Assim, o consultor financeiro acabou por se tornar na prática um anjo do bem. 



 Zeal não quer recompensa mas analisa bem cada caso que vai ajudar de forma anônima e sem pedir nada em troca (anjo invisível)




O anjo tem uma elegante e valiosa Mercedes Benz preta, de ponta, com bancos de couro e equipamentos eletrônicos. Consultor financeiro, com 40 anos, Zeal estacionou seu veículo luxuoso em frente a um hospital caindo aos pedaços em Lagos, cidade mais populosa da Nigéria, com quase 8 milhões de habitantes. Ele é recebido calorosamente por uma equipe de assistentes sociais do hospital. Eles então entregam ao consultor uma lista com os nomes dos pacientes que receberam alta, mas que não podem sair do hospital porque não têm dinheiro para a pagar a conta.  A repórter documentando esta boa ação conta na sua matéria que enquanto se dirige para dentro do hospital, assistente sociais explicam quem são e como são as pessoas que ele vai encontrar e ajudar, sem pedir nada em troca. Em um salão para 20 pacientes homens, a pintura da parede está descascada e os ladrilhos caindo da parede, no teto, os ventiladores funcionam só em parte. Um trabalhador varre o chão com um pincel molhado em álcool ou detergente. Os funcionários fazem o que podem para remediar as dificuldades em mais este típico hospital dum país pobre. Alguns já sabem quem é Zeal e ele é tratado como se venera um santo. Um homem forte, com muita saúde, dinheiro e que transmite paz, informa o assessor de imprensa do hospital, que faz uma selfie ao lado do homem, o anjo dos pobres. Para a jornalista, explica que na Nigéria, a expectativa de vida é de 52 anos para homens e 54 para mulheres. Um cidadão assim como Zeal Akaraiwai, além do mais, atua a favor da saúde e da vida de pessoas em dificuldade que encontra pelo seu caminho de negócios financeiros e...de bonda. No Brasil, há uma saúde pública com problemas, mas que atende os casos mais graves, em geral, ninguém morre antes dos 72 anos, homens, ou dos 79, mulheres. A não ser por doenças mais graves, falta de atendimento (ou de dinheiro dos pacientes para buscarem o tratamento e a cura). Morre muita gente também por bala perdida, por variadas formas de violência. Uma delas, é que nosso país está atolado em corrupções e a rotina é um sistema de injustiça social e de muitos casos famosos de maldade. Por aqui não tem aparecido nenhum Papai Noel e muito menos algum anjo. 




Às vezes ele assume todo o tratamento como fez com esta criança



(Confira na seção de comentários aqui no blog da gente mais alguns detalhes sobre o anjo do bem da Nigéria e mensagens relacionadas a este fato extraordinário, o ser humano de verdade ainda existe)




 Zeal Akaraiwai foge de entrevistas  e busca ficar anônimo não informa como é a sua vida pessoal nem o que pensa da realidade somente busca fazer estas ações do bem e desaparece nos bastidores da difícil realidade da Nigéria


Fontes: BBC News - Terra
              folhaverdenews.com.br


8 comentários:

  1. Na Nigéria só 5% da população têm algum tipo de plano de saúde. No Brasil, segundo pesquisa do SPC junto com o Ibope, 70% das pessoas não contam com este serviço essencial, entre os menos ricos (classes C, D e E). Da classe média prá cima os dados vão subindo, em média 45% do total podem contar com esta proteção, sem depender em nada do precário SUS, sistema público de saúde.

    ResponderExcluir
  2. "Aqui no Brasil precisaríamos ter uns 10 mil anjos destes para melhorar nossa realidade humana": comentário de Vanira da Silva Mendes, de São Paulo, enfermeira padrão, que nos passou por e-mail dados sobre a matéria postada hoje no blog da gente.

    ResponderExcluir
  3. "Os assistentes sociais guiam Zeal até a cama de um paciente com a perna enfaixada. Ele pergunta: "O que aconteceu com você?". O jovem, que trabalha com barbeiro, responde que foi baleado, mas não sabe de quem veio o tiro. "Como pagará a conta do hospital", pergunta o consultor, em voz baixa. "Estou rezando para Deus", responde o jovem. (Cá entre nós, isso é na Nigéria mas é...bem Brasil): o comentário sobre o modus operandi de Zeal Akaraiwai está em notícia da BBC News, feita pela repórter Linda Pressly.

    ResponderExcluir
  4. "Para sair do hospital, o jovem baleado terá de pagar uma conta hospitalar de U$ 250 (cerca de R$ 980), mas não dispõe de recursos para isso. Quem quitará a dívida também de mais este paciente nigeriano sem recursos é Zeal Akaraiwai": comentário também extraído da reportagem especial da BBC.



    ResponderExcluir
  5. "Dos 220 milhões de brasileiros e brasileiras há pelo menos 1 milhão de pessoas que poderiam fazer esse tipo de ação, no caso por aqui, bancando tratamento de saúde para pessoas sem plano de saúde e que morrem precocemente de doenças curáveis, e são uma multidão": comentário de Cléber Renato, que faz jornalismo na Unesp em Bauru (SP).

    ResponderExcluir
  6. "Esta situação incomum, fora da realidade do dia a dia, mostra que ainda existe esperança na Terra": comentário de Antônio de Pádua Silva, o ecologista Padinha, aqui do Folha Verde News ao editar esta matéria: "Ela tem o sentido do Natal que com todo excesso de consumo estamos perdendo por aqui no Brasil também".

    ResponderExcluir
  7. "Curti a mensagem do videoclip que tem a ver com a deste homem que por conseguir ser humano, fica angelical, acho que a gente nasceu para grandezas assim": comentário de Maria Ferreira de Salles, de Vitória (ES), psicóloga e educadora.

    ResponderExcluir
  8. "Muito, muito, muito diferente do João de Deus, um tipo de ação que deveria acontecer por aqui no Brasil, na violência da nossa realidade e nas carências do sistema público de saúde, que são causas de sofrimento para parte da população": comentário de José Pedro Oliveira Ribeiro, de Belo Horizonte (MG), estudante da UFMG.

    ResponderExcluir

Translation

translation