segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

UMA ESPERANÇA PARA AS ABELHAS NÃO SEREM DIZIMADAS AGORA CIENTISTAS DESENVOLVEM VACINA PARA SALVAR OS INSETOS POLINIZADORES AMEAÇADOS DE EXTINÇÃO

Esta é a primeira vacina para insetos já inventada com uma substância que ativa o sistema imunológico das abelhas para a prevenção contra bactérias e agrotóxicos que atacam as colônias de Abelhas que são essenciais para a produção de alimentos e para uma recuperação da ecologia da natureza hoje em dia



Vacina desenvolvida na Universidade de Helsinque...

...é uma solução sustentável pro sumiço das Abelhas


Recebemos o link desta reportagem da revista Galileu através de e-mail de Rodrigo Vergara, material que informa sobre uma solução para os muitos os perigos para as Abelhas atualmente, o maior deles, alguns agrotóxicos, também doenças e até o estresse que estão ligados ao colapso e sumiço de colmeias dos polinizadores fundamentais para a produção de alimentos aqui no Brasil e em todo o mundo. Enquanto diversos cientistas e estudos vinham apontando para o declínio das populações de abelhas, Dalial Freitak e Heli Salmela, da Universidade de Helsinque,  resolveram buscar uma solução e formas de salvá-las. Com a experiência de trabalhar com insetos e o sistema imunológico ao longo de várias pesquisas, a começar pelas mariposas, Dalial Freitak notou que se a geração de pais ou mães é exposta a alguns tipos de bactérias e de contaminações, por exemplo, através de sua comida, as crias acabam por mostrar respostas imunes elevadas. Heli Salmela vinha se informando sobre o problema das Abelhas, que estavam cada vez mais ameaçadas de extermínio pelos tipos mais usados de agrotóxicos em todo o mundo. Tudo isso ajudou a descobrir a solução, confira o processo desta pesquisa superimportante.
Pesquisa de Dalial Freitak e de Heli Salmela superimportante 


Acontece que, diferente dos mamíferos, os insetos não têm nenhum sistema de memória imunológica, como os anticorpos, e a pesquisadora não entendia direito como o processo acontecia. Foi então que, já na Universidade de Helsinque, Dalial Freitak encontrou Heli Salmela, que então trabalhava com a vitelogenina, uma proteína que dá origem à formação da gema do ovo e tem ligação direta com o desenvolvimento das Abelhas. Os cientistas descobriram que quando as Abelhas Rainhas comiam algo que causasse doenças, a vitelogenina era ativada e transmitia informações de respostas imunes futuras aos ovos da Rainha, realizando a imunização. "Foi assim que 
descobrimos o mecanismo para mostrar que você pode realmente vacinar as Abelhas. Você pode transferir um sinal de uma geração para outra", explicou Dalial Freitak.



O problema das Abelhas já estava preocupando ecologistas e economistas porque elas são vitais para a produção de alimentos

(Confira também na seção de comentários por aqui no blog da gente outras informações sobre o sumiço das Abelhas, por exemplo, por aqui no Brasil, onde esta vacina poderá vir a ser uma solução sustentável)

Há um alerta planetário hoje em dia...

...pela salvação destes insetos polinizadores



Na sequência agora a pesquisa da Universidade de Helsinque planeja desenvolver uma vacina contra a loque americana, uma doença bacteriana que é a mais difundida e destrutiva entre as crias de abelhas: "Nós já iniciamos testes iniciais, o plano é sermos capazes de vacinar contra quaisquer micróbios e contra quaisquer contaminações das Abelhas", comentou Heli Salmela. Dalial Freitak por sua vez deixou claro: "Precisamos ajudar as abelhas. Mesmo um pequeno avanço teria um grande efeito na escala global. Claro, as abelhas também têm muitos problemas: pesticidas, venenos, perda de habitat e assim por diante, mas doenças surgem junto a esses problemas de qualidade de vida”.

Alguns dos agrotóxicos mais usados são uma das causas da onda de desaparecimento de Abelhas aqui e em todo planeta


“Se pudermos ajudar os polinizadores a serem mais saudáveis ​​e se pudermos salvar ainda que seja uma pequena parte da população de Abelhas com essa invenção, acho que fizemos nossa boa ação e salvamos um pouco o mundo da ecologia"
(pesquisadora Dalial Freitak)




Educação ambiental para a garotada...
...entender e valorizar as Abelhas...


...fundamentais para a ecologia da natureza


Fontes: Revista Galileu - G1 - Unesp - UFSCar
              folhaverdenews.com.br
              

7 comentários:

  1. "Apicultores brasileiros vêm enfrentando problemas com o sumiço das abelhas. A mortandade dos insetos afeta diretamente a produção de mel, mas também prejudica outras culturas que dependem da polinização para se desenvolver e gerar frutos. A morte dos insetos é causada por uma série de fatores, inclusive o uso de determinados tipos de defensivos agrícolas nas lavouras": comentário do Jornal da Cidade sobre o problema, agora parece que a Ciência está encontrando a solução nesta pesquisa da Universidade de Helsinque.

    ResponderExcluir
  2. Felizmente, está vindo da Finlândia a descoberta desta vacina que poderá solucionar esta drama ecológico da atualidade com tantos problemas ambientais.

    ResponderExcluir
  3. "A notícia de que abelhas estão ficando viciadas em agrotóxicos chocou muita gente na semana passada. Se você não acompanhou, este é um estudo recém-publicado por cientistas da Imperial College London, do Reino Unido, trazendo mais evidências de que nossas amigas polinizadoras estão desenvolvendo dependência por neonicotinóides, compostos quimicamente semelhantes à nicotina do cigarro, levando-as à morte": comentário sobre o desaparecimento das Abelhas em site mundial do Greenpeace.


    ResponderExcluir
  4. "Por conta do risco para as abelhas, o uso de algumas dessas substâncias agrotóxicas está suspenso na União Europeia. No Brasil, infelizmente, esses venenos ainda são utilizados em larga escala nas plantações via pulverização aérea e terrestre. Isso tudo mesmo havendo pesquisas conectando o declínio de colônias de abelhas em São Paulo e Santa Catarina à aplicação de neonicotinóides e outros pesticidas": comentário de Francisco Moraes, engenheiro agrônomo, que nos manda material a respeito de Florianópolis, a gente agradece e vamos divulgar.

    ResponderExcluir
  5. Logo mais, mas comentários e informações aqui nesta seção do blog da gente: você pode por aqui direto sua mensagem ou se preferir ou precisar envie por e-mail para a nossa redação através do navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  6. Vídeos, material de informação, fotos, você pode mandar também diretamente pro e-mail do nosso editor de conteúdo deste blog padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  7. "Que maravilha a ciência, é o que eu digo diante desta pesquisa da Universidade de Helsinque na Finlândia, ao mesmo tempo, não resisto, que desgraça a realidade ambiental do Brasil, onde se pensa além do mais em flexibilizar o uso de todo e qualquer agrotóxico": comentário também de Francisco Moraes, engenheiro agrônomo, Santa Catarina.

    ResponderExcluir

Translation

translation