quinta-feira, 17 de janeiro de 2019

MOVIMENTO ECOLÓGICO PROTESTA CONTRA DECLARAÇÕES EXTREMAMENTE INJUSTAS DA ATUAL MINISTRA DA AGRICULTURA DO BRASIL

Depois de ser chamada por esta autoridade governamental e líder ruralista de má brasileira, Gisele Bündchen foi escolhida para receber mais um  prêmio internacional por sua atuação sempre a favor da cidadania e da ecologia que será dado a ela pela Universidade da Califórnia (UCLA)


Aqui Gisele com pesquisadores e ecologistas na Amazônia



A supermodelo que se afastou dos desfiles e lançou livro será homenageada ao lado de Barbra Streisand, por sua dedicação à causa socioambiental, isso, nos Estados Unidos, em fevereiro, durante o evento Hollywood for Science Gala, organizado em Los Angeles pela Universidade da Califórnia e através do Instituto do Meio Ambiente e da Sustentabilidade. Por aqui no Brasil, o movimento ecológico, científico e de cidadania está divulgando a nota oficial de Gisele Bündchen, retrucando a declaração esdrúxula desta senhora que é deputada ruralista e hoje ministra do governo brasileiro. Talvez, ela tenha tido a pretensão de criar uma polêmica e se promover, mas as declarações além de injustas, pegaram muito mal em toda a mídia, em especial, no exterior, onde há maior liberdade de crítica no jornalismo. "Estamos todos conectados e sem natureza deixaremos de existir. Nosso planeta necessita de nossos cuidados e agora mais do que nunca. Precisamos ouvir os sinais que ela anda nos dando e trabalharmos juntos para protegê-la; nossas ações nos impedirão de prejudicar a nós mesmos e às gerações futuras", comentou a reconhecida ecologista Gisele Bündchen, entrevistada pela revista americana Billboard. A super top model e ativista brasileira já havia em entrevistas que havia dado antes, aqui no país e em outros países, que há mais de uma década vem se dedicando às lutas da ecologia, "tudo começou lá por 2004 quando visitei tribos indígenas no Xingu". Por sinal, a gestão dos índios no Brasil foi retirada da Funai e passou para o Ministério da Agricultura. "Sempre tenho procurado usar a minha voz para chamar a atenção das pessoas para os temas ecológicos". Mais do que apenas falar, Gisele Bündchen tem feito muitas ações socioambientais, reconhecidas até pela ONU, como doar um percentual de suas propagandas (por exemplo, via a empresa Grendene, por publicidade de sandálias) para causas socioambientais de valor. "Juntamente com familiares, criamos o Projeto Água Limpa, a partir daí tenho ido à luta direto pelo meio ambiente, advogando pela natureza, algo que levou até a Organização das Nações Unidas me nomear embaixador do Meio Ambiente, enfim, tento usar minha força para temas positivos". Entre outras atitudes de cidadania, Gisele Bündchen defende causas como o parto humanizado, a adoção de órfãos e a proteção das mulheres diante da violência na atualidade.


Polêmica ministra da Agricultura X  Gisele Bündchen


Quem é má brasileira? Lideres ambientalistas fazem este questionamento também nas redes sociais e a própria Gisele Bündchen deixou claro: "Procuro me envolver com as questões que tenham relação direta com a minha vida, assuntos que eu tenha tido alguma experiência e sobre os quais possa transmitir algo. Mas existem momentos em que é importante se calar, afinal, só conseguimos ouvir o outro lado da história se ficarmos em silêncio. E tudo sempre tem dois lados, ou mais. A percepção de cada um está baseada na sua vivência e precisamos respeitá-la", manifestou ela com a sua conhecida elegância e equilíbrio em suas declarações.


Gisele Bündchen ficou triste com a crítica injusta


Gisele Bündchen rebate críticas injustas da ministra da Agricultura do Brasil -  Gisele Bündchen se confessou surpresa com as críticas, ao ver seu nome mencionado negativamente por uma autoridade governamental que a censurou por estar sempre acusando o desmatamento no país. A seguir um trecho da nota oficial em que ela afirma "Eu venho apoiando projetos positivos e me envolvendo com causas socioambientais, o que sempre fiz com muita responsabilidade". Após as primeiras declarações dadas em entrevista em emissora de rádio em São Paulo, em uma outra mensagem publicada no Twitter, a atual ministra  da Agricultura, deputada Tereza Cristina retomou o assunto de forma mais ponderada: "Na Jovem Pan sinalizei que a Gisele Bündchen podia é ser embaixadora do Brasil para mostrar que nós produzimos alimentos para o mundo preservando a natureza. A modelo vai receber, em breve, convite nosso nesse sentido", escreveu a política. Por seu lado, Gisele Bündchen, sem mencionar nenhuma vez o nome de quem a agrediu com palavras, mostrou que conhece bastante o tema ao escrever em sua nota oficial acreditar que "a produção agropecuária e a conservação ambiental precisam andar juntas, lado a lado. O desenvolvimento, a prosperidade e o bem estar dependem deste equilíbrio". Ainda citando o valor do equilíbrio sustentável,  Gisele Bündchen afirmou em resumo que "a agricultura, tão importante para o nosso país também depende das condições do clima e do ambiente para o seu desenvolvimento". 

Gisele Bündchen tem feito direto ações pela ecologia...


(Confira na seção de comentários do blog da ecologia e da cidadania mais informações sobre esta situação que revela um ruído cultural, nosso movimento não pode se silenciar e assim, nos solidarizamos com Gisele Bündchen, que já foi tema de matérias positivas por aqui na nossa webpágina)



...com posts de amor à natureza e cultura da vida




Fontes: terra.com.br - oglobo.globo.com

              folhaverdenews.com.br  



10 comentários:

  1. Já temos mensagens e comentários, também de sites de notícias, sobre esta polêmica, aguarde que logo mais estaremos postando aqui nesta seção, venha conferir, você pode dar a sua opinião aqui ou enviar mensagem pro e-mail da redação deste blog, que aí postamos para você, mande então para navepad@netsite.com.br

    ResponderExcluir
  2. "O Brasil tem tudo para liderar o movimento em prol de um desenvolvimento mais sustentável, capaz de suprir as necessidades da geração atual sem comprometer as futuras gerações. Torço para poder divulgar ações positivas neste sentido": comentário extraído de trecho da nota oficial de Gisele Bündchen distribuída à toda mídia do país e do planeta, postada também nas redes sociais.

    ResponderExcluir
  3. Vídeos, material de informação, fotos, críticas ou notícias você pode mandar também a sua mensagem diretamente pro e-mail do editor de conteúdo deste nosso blog de ecologia e de cidadania, mande para padinhafranca603@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. "A modelo gaúcha chegou a confrontar o então presidente Michel Temer nas redes sociais por políticas contra áreas protegidas da Floresta Amazônica, incluindo um decreto que previa a extinção da Reserva Nacional de Cobre e Associados, conhecida como Renca. Gisele foi uma das principais vozes contra o decreto, que acabou sendo revogado pelo emedebista": comentário extraído de matéria agora no jornal O Globo.

    ResponderExcluir
  5. "Não existe país nenhum do mundo que tenha uma lei como a nossa, nenhum, o Código Florestal. Então, é um absurdo irem lá fora dizer, né? Inclusive, desculpe, Gisele Bündchen, você deveria ser a nossa embaixadora, dizer que o seu país preserva, que o seu país está na vanguarda do mundo para a preservação e não vir aqui meter o pau no Brasil sem conhecimento de causa": comentário da ministra durante entrevista ao "Jornal Da Manhã", na rádio Jovem Pan em São Paulo, declarações que dispararam esta polêmica.

    ResponderExcluir
  6. "Gisele Bündchen é mundialmente reconhecida por seu ativismo ambiental. Ela é embaixadora da Boa Vontade do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) e, em 2017, por exemplo, recebeu uma homenagem durante a Semana de Moda de Milão por defender a causa ecológica do nosso país e do planeta como um todo": comentário que nos enviou por e-mail Geraldo dos Santos Esteves, de São Paulo, engenheiro, que ainda comenta: "se a Ministra considera Gisele Bündchen má brasileira, porque agora diz que quer convidá-la para um trabalho? Estranho tudo isso".



    ResponderExcluir
  7. "Com certeza, Gisele é uma boa brasileira, já fez muito mais pelo nosso país do que muita gente da política": comentário de Carlos Santos, estudante da Unesp, que nops enviou o vídeo que postamos aqui neste blog, com declarações de Gisele Bündchen feitas durante a última edição do Rock In Rio.

    ResponderExcluir
  8. "A modelo Gisele Bündchen enviou uma longa carta à ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmando que maus brasileiros são aqueles que desmatam. A mensagem é a reação de Gisele a uma crítica que a ministra lhe dirigiu, afirmando
    que Gisele não deveria falar publicamente sobre os casos de desmatamento que acontecem no Brasil porque isso “reverbera” no mundo. Quem faz isso, diz a titular da Agricultura, são “maus brasileiros”. Gisele, em sua missiva, descreveu suas iniciativas de apoio a projetos ambientais. A modelo contestou informações da ministra sobre a quantidade de áreas protegidas no Brasil citando dados oficiais sobre desmatamento.“Lamento ver notícias, como a do final de 2018, com dados do Governo Federal divulgados amplamente na imprensa, que o desmatamento na Amazônia havia crescido mais de 13%, o que representava a pior marca em dez anos. Um patrimônio inestimável ameaçado pelo desmatamento ilegal e a grilagem de terras públicas. Estes sim são os ‘maus brasileiros”: comentário de Maria Helena Bastos, do Rio de Janeiro, empresária de turismo, que nos enviou em resumo estas informações que foram divulgadas na Folha de São Paulo.

    ResponderExcluir
  9. "Aposentada das passarelas desde 2015, Bündchen, de 38 anos, mora em Nova York com os filhos e o marido, o astro do futebol americano Tom Brady. Respeitada pela sua militância ambiental, em 2016 foi nomeada embaixadora da boa vontade da ONU para a proteção da vida selvagem e da natureza. Em 2017 contribuiu, com seu ativismo, para reverter uma série de medidas adotadas pelo governo de Michel Temer, predecessor de Jair Bolsonaro, que autorizavam a exploração de minério em regiões nativas da Amazônia. Recentemente, Gisele Bündchen criticou um projeto de lei que busca flexibilizar o registro dos agrotóxicos no Brasil. A chegada do novo governo ao poder, em 1º de janeiro, desperta preocupação em muitos defensores do meio ambiente. No mesmo dia de sua posse, Bolsonaro assinou uma medida provisória que transfere ao Ministério da Agricultura a responsabilidade por delimitar as terras indígenas, áreas preservadas ricas em recursos naturais. Segundo os críticos, a medida contém o risco de entregar as riquezas naturais das terras indígenas ao setor produtivo e ruralista do país": comentário extraído do notíciário da AFP, Associação France Press, agência de notícias.

    ResponderExcluir
  10. Sobre este discurso emocionante de Gisele Bündchen que está no vídeo hoje aqui neste blog, vale lembrar que o projeto SAmazonia Live é um projeto que tem tudo a ver, acesse este site para ver e participar, OK? believe.earth/amazonialive

    ResponderExcluir

Translation

translation